Liga Inglesa

21-04-2017 13:32

Falhou final da Liga Europa e o Euro 2016 por doping... de uma substância não proibida

Mamadou Sakho foi castigado em abril do ano passado. Relatório da UEFA revela que punição foi injusta.
Mamadou Sakho
Foto: CRYSTAL PALACE

Mamadou Sakho representa o Crystal Palace

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Passou um ano desde a decisão, que acabou por ser injusta. Mamadou Sakho foi suspenso pela UEFA em abril do ano passado, por ter acusado positivo num teste de doping.

A punição ao defesa francês acabou por afastá-lo da final da Liga Europa e da presença no Euro 2016. Um relatório publicado pela UEFA veio revelar que a higenamina, substância que se encontrava no queimador das gorduras consumido pelo francês e que terá estado na origem no teste positivo, não faz parte da lista das substâncias proibidas pela Agência Mundial Anti-Doping.

Esta suspensão acabou por pesar na carreira do jogador, que não esteve mais presente ao serviço da equipa principal do Liverpool, jogando na equipa sub-23 dos 'reds' antes de ser emprestado ao Crystal Palace.

Ao serviço do clube londrino, Mamadou Sakho realizou sete partidas, não marcando qualquer golo.

Conteúdo publicado por Sportinforma