Moçambique/Basquetebol

30-07-2012 16:11

Desportivo vence clássico com Maxaquene

“Alvi-negros” derrotaram o Maxaquene por 77-68, após estarem a vencer por 22 pontos de diferença, cimentando a liderança na Taça Maputo em basquetebol sénior masculino.
Desportivo vence clássico com Maxaquene

Por Alfredo Lituri sapodesporto@sapo.pt

O Desportivo de Maputo venceu o “clássico” do basquetebol moçambicano, ao derrotar o Maxaquene por 77-68, em partida da quinta jornada da Taça Maputo em Basquetebol sénior masculino.

Os “alvi-negros” não tiveram grandes dificuldades para ultrapassar o seu adversário que vê crescer para três o número de derrotas diante do seu arqui-rival em igual número de partidas realizadas esta época.


Olhando para diferença pontual de nove pontos, pode parecer que o jogo tenha sido equilibrado em todos quatro períodos, mas a verdade é que o domínio do Desportivo foi inquestionável, pois os “alvi-negros” após terem certeza de ter garantido a vitória deram-se ao luxo de colocar em campo jogadores juniores e menos utilizados o que permitiu a redução da diferença.


Só nos instantes iniciais é que o Desportivo esteve em desvantagem, com o Maxaquene a entrar muito bem chegando a atingir um parcial de 0-7 no primeiro período, mas nesta etapa a marcha do marcador terminou em 20-17 favorável aos donos da casa.


Augusto Matos e Davide Canivete Júnior com 15 e 13 pontos respetivamente, trataram de dissipar qualquer dúvida em relação a supremacia dos “alvi-negros” que saíram para o intervalo vencendo com uma margem de 13 pontos.


No terceiro período, o armador de jogo “tricolor” Samora Mucavel ainda tentou esboçar uma reação da sua equipa através de lançamentos exteriores, porém o excelente momento de inspiração de René Manusse, na posição cinco onde ganhou a luta debaixo das tabelas, e a rapidez no contra-ataque imprimida por Augusto Matos levaram a que o Desportivo estendesse a vantagem para 20 pontos, ou seja 65-45 no final desta etapa.


Na etapa final, o treinador Rui Rafael fez descansar os jogadores mais influentes da equipa, o que fez com que os “tricolores” vencessem o quarto período por 12-23, mas estes 11 pontos de diferença acabaram por ser insuficientes para anular a vantagem alcançada pelo Desportivo no período anterior.

Os “alvi-negros” acabaram vencendo este clássico com o resultado de 77-68, e Augusto Matos a ser o cestinha do jogo com 22 pontos.